O Português é falado por 260 milhões pessoas em todo o mundo e daqui a 30 anos devem ser pelo menos 400 milhões. Só no Brasil são 200 milhões de falantes. São Paulo é a cidade onde se usam mais palavras de Português a cada minuto e onde se pode visitar o único museu interativo da Língua Portuguesa.

Mas o Português é oficial em muitos outros pontos do mundo.

A língua vem do latim, deriva da família das românicas e tem origem no galaico-português que se falava na Galiza e no Norte do que é hoje Portugal.

Os Descobrimentos que levaram os Portugueses até África, às Américas e à Ásia ajudaram a espalhar a língua que hoje tem raízes nos quatro cantos do planeta. Há palavras portuguesas no léxico de línguas como o japonês o bahasa, o malaio e o suaíli e no nosso dicionário continuam a entrar palavras  de outras línguas que dão vida ao Português.

Também ajuda que a nossa seja uma das línguas mais fáceis de aprender, certamente mais fácil que o chinês ou o árabe. O alfabeto é o romano e só tem uma letra esquisita, o Ç com cedilha.

E a força do Português continua a crescer, em parte por causa da internet onde é uma das línguas em maior expansão, muito por causa da literatura, porque Camões, Pessoa, Machado de Assis escreveram em Português. Também Jorge Amado, Veríssimo, Ruben Fonseca, Ondjaki, Água-Lusa, Mia Couto, Lobo Antunes, Agustina e, claro, José Saramago, o único Prémio Nobel da Língua Portuguesa.

Também por causa da música. A Língua é usada no Samba, na Bossa Nova, no Fado e no Kuduru que se ouve em todo o planeta.

É o mesmo o Português que é falado no mundo todo, mas isso não quer dizer que não seja preciso a tradução. Nem tente conversar com um açoriano, um nordestino ou com um foguense, porque vai ouvir uma língua muito estranha.

E mesmo entre o Português europeu, brasileiro e o africano há muitas diferenças. Ora veja, o ônibus que o pessoal apanha no Rio de Janeiro, em Lisboa é autocarro e em Luanda seria machibombo. A favela do Rio de Janeiro é musseque em Maputo e bairro de lata em Lisboa. A aeromoça da TAM é hospedeira na TAP.

E a bagunça desta língua tão rica não tem maca por quê é uma confusão mesmo muito boa.

Partilhar