24 February 2021
O Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa, foi palco de várias iniciativas para assinalar a data. Foram lançados 800 balões e, ao cair da noite, foram largados mais 244, que simbolizam os 244 milhões de pessoas que falam a língua de Camões.

A Língua Portuguesa fez, ontem, 800 anos.

Também foi apresentado um manifesto, que conta com as assinaturas de governantes de Cabo Verde, Timor-Leste e Guiné-Bissau, tal como de políticos portugueses, músicos, escritores, professores e jornalistas dos países onde se fala português. Ler o artigo completo (RTP)

 

O Padrão dos Descobrimentos em Lisboa foi o local escolhido para assinalar os 800 anos em que foi assinado o mais antigo documento oficial escrito em português, através de D. Afonso II.
A cerimónia juntou personalidades de países onde o idioma português é falado – Portugal, Moçambique, Cabo Verde, Angola, Moçambique, Timor Leste, São Tomé e Príncipe, Guiné –Bissau e Brasil – entre elas o secretário Executivo da CPLP, Issac Murargy, e o deputado José Ribeiro e Castro.
Durante a sessão foram declamados poemas de António Jacinto, Ruy Duarte de Carvalho, Manuel Bandeira, Ferreira Gullar, Corsino Fortes, Arménio Vieira, Agnelo Regalla, Odete Costa Semedo, José Craveirinha, Luís Carlos Patraquim, Sophia de Mello Breyner, Vasco Graça Moura, Francisco José Tenreiro, Conceição Lima, Fernando Sylvane e Xanana Gusmão. Ler o artigo completo (A Bola)



Foto: O Embaixador Murade Isaac Murargy, Secretário Executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) prepara-se para soltar os 800 balões

Também poderá gostar

Sem comentários