25 February 2021

A escola “mais africana da Europa”

Conhecida como a escola “mais africana da Europa”, a Dr. Azevedo Neves, situada na Damaia, concelho de Amadora, destaca-se pelas boas notas a Português, situação que enche de orgulho pais e responsáveis escolares.

No dia em que se assinala o início de mais um ano letivo, vários pais concentraram-se, logo pelas 8 horas, junto ao portão da escola Dr. Azevedo Neves, para acompanhar os filhos no primeiro dia de aulas.

Inserida na localidade da Damaia, no concelho da Amadora, esta escola é atualmente frequentada por 1407 alunos, a maioria proveniente de famílias carenciadas e de várias nacionalidades, nomeadamente cabo-verdiana, guineense (Guiné Bissau e Guiné Conacri), sul-africana, brasileira, ucraniana, moldava, russa, romena e chinesa.

Em declarações à agência Lusa, Cátia, encarregada de educação de uma aluna do sexto ano, congratula-se pela multiculturalidade da escola (67% é originária de Países Oficiais de Língua Portuguesa) e pela união entre todos os alunos.

“Tenho muito orgulho nesta escola. É a mais africanizada, a mais crioula, mas vê-se aqui de tudo. Há brasileiros, cabo-verdianos, portugueses e é muito lindo ver como eles interagem entre si”, aponta a cabo verdiana, residente em Portugal há 18 anos. Ler o artigo completo

Também poderá gostar

Sem comentários

ARTIGOS POPULARES