Embaixador Lauro Moreira, Presidente do Conselho Diretivo do Observatório da Língua Portuguesa
Embaixador Lauro Moreira, Presidente do Conselho Diretivo do Observatório da Língua Portuguesa

Recital do Embaixador Lauro Moreira

Convidamos para participar do Recital do Embaixador Lauro Moreira, que fez sucesso em Portugal e terá nova temporada de apresentações neste mês em terras portuguesas. Posteriormente ele se apresentará em Brasília e Goiânia.Ribeirão Preto não pode perder esta oportunidade, o mundo da Literatura agradece.
Esta Quarta Feira dia 12 de abril no Auditório Meira Junior as 20 horas.
Contamos com a sua presença!
bertha/marcos

POESIA EM CONCERTO: TRÊS EPOPEIAS BRASILEIRAS

Há algum tempo contemplava a ideia de apresentar um recital reunindo três poemas épicos de largo fôlego da literatura brasileira: “Y Juca Pirama, de Gonçalves Dias, O Navio Negreiro, de Castro Alves, e O Caçador de Esmeraldas, de Olavo Bilac.

Além de constituírem o que há de melhor em nossa poesia épica, os poemas evocam três dos mais importantes aspetos da formação histórica e cultural do Brasil, ou seja, a forte presença do índio nativo, a conquista e o alargamento do território pelos Bandeirantes e, finalmente, a imensa e sofrida contribuição do negro africano escravizado. Da fusão étnica e cultural dessas três raças básicas nasce o Brasil.

Lauro Moreira

Meu canto de morte,

Guerreiros, ouvi:

Sou filho das selvas,

Nas selvas cresci;

Guerreiros, descendo

Da tribo tupi.

************

Fernão Dias Pais Leme agoniza. Um lamento

Chora longo, a rolar na longa voz do vento.

Mugem soturnamente as águas. O céu arde.

Trasmonta fulvo o sol. E a natureza assiste,

Na mesma solidão e na mesma hora triste,

À agonia do herói e à agonia da tarde.

************************

Era um sonho dantesco… o tombadilho

Que das luzernas avermelha o brilho,

Em sangue a se banhar.

Tinir de ferros… estalar de açoite…

Legiões de homens negros como a noite,

Horrendos a dançar…

Atividades artísticas do Embaixador Lauro Moreira

Para além de suas inúmeras atividades profissionais de diplomata de carreira, o Embaixador Lauro Moreira foi sempre um militante da causa cultural e artística, dedicando-se às artes cênicas (ator, diretor e autor), ao cinema (documentarista) e à fotografia (premiado em concursos nacionais). Em todos os postos diplomáticos por onde passou – Buenos Aires, Genebra, Washington, Barcelona, Rabat e Lisboa – devotou-se com afinco à promoção das artes e da cultura brasileiras e lusófonas.

Em 1998 lançou o CD duplo Mãos Dadas, onde interpreta poetas de todos os países da Língua Portuguesa e, em 2005, gravou o histórico álbum de CD Manuel Bandeira: o Poeta em Botafogo; em 2008, lança um álbum duplo com poemas de Marly de Oliveira. Esses três CDs foram também apresentados em espetáculos realizados em várias cidades e instituições culturais do Brasil, Portugal e Cabo Verde. Recentemente lançou o DVD Mãos Dadas, onde introduz e recita obras de 19 dos mais importantes poetas da Língua Portuguesa. Em 2013, participa como ator na longa-metragem de Alberto Araújo Vazio Coração, ao lado de Murilo Rosa, Othon Bastos, Lima Duarte e Bete Mendes, entre outros. Criou também, em 1999, o Grupo Solo Brasil, para apresentar o que há de mais representativo na música brasileira do século XX. O grupo já esteve em 20 países, inclusive em Cabo Verde, além de Portugal – onde se apresentou em Lisboa e nove outras cidades – e em dezenas de cidades brasileiras, alcançando sempre um marcante sucesso.

O Embaixador Lauro Moreira recebeu o título de Personalidade Lusófona de 2009 outorgado pelo MIL-Movimento Internacional Lusófono e recentemente o Prêmio José Aparecido de Oliveira, da CPLP, organismo em que representou o Brasil de 2006 a 2010.

concerto LM

Também poderá gostar


Sem comentários

ARTIGOS POPULARES