igrela malanje

Igreja centenária construída na cidade angolana de Malanje elevada a património

Luanda, 25 mai (Lusa) – Uma igreja construída na cidade angolana de Malanje no século XIX, durante o regime colonial português, foi elevada à classificação como património histórico-cultural do país, segundo determinação do Ministério da Cultura.

No decreto de classificação da Igreja de Nossa Senhora de Assunção de Malanje, assinado pela ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, com data de 08 de maio e ao qual a Lusa teve hoje acesso, aquele templo é reconhecido com “uma das mais belas representações da arquitetura religiosa-histórica” da época.

A igreja começou a ser construída em 1862, mas 30 anos depois estava praticamente abandonada e destruída, tendo sido reconstruída entre 1920 e 1929, ano em que foi finalmente inaugurada.

Em 1957, ainda no período colonial português, o templo foi elevado a Sé Catedral da diocese de Malanje.

O decreto de classificação da igreja como património histórico-cultural define ainda uma zona de proteção, cabendo aos órgãos da administração local do Estado a “tomada de medidas para a efetiva proteção e valorização” do monumento.

Angola conta com 265 monumentos e sítios classificados, e mais de 2.000 áreas inventariadas, muitas em avançado estado de degradação, conforme admitiu a 18 de abril a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, que falava no âmbito das comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios.

“Nós estamos a chamar atenção este ano, particularmente, para os monumentos de índole religiosa, porque pensamos que a cultura que nos é transmitida pelas igrejas e que reflete a religiosidade, os usos e costumes e hábitos do nosso povo merecem ser estudados, investigados e ampliados”, explicou a governante.

PVJ // FPA – Lusa/Fim

Também poderá gostar


Sem comentários

Relacionado

ARTIGOS POPULARES