macau_festival_literario_rotadasletras_

Festival Literário de Macau

Decorre de 4 a 19 de março em Macau (Membro Efetivo da UCCLA), na China, a 6.ª edição Festival Literário de Macau – Rota das Letras, que terá como sede o Edifício do Antigo Tribunal.
O Festival Literário de Macau deseja atrair a atenção do público para questões preocupantes da atualidade mundial, como a crise dos refugiados e da crise migratória, com uma lista de convidados extensa e multicultural.
O vencedor do 1.º Prémio Literário UCCLA – Novos Talentos, Novas Obras em Língua Portuguesa, João Nuno Azambuja, também estará presente para a apresentação da sua obra.
O programa desta edição do Rota das Letras prevê ainda, além de palestras e concertos, uma peça de teatro e exposições individuais, incluindo de John Young (australiano natural de Hong Kong) e Wong Ka Long (Macau), inspiradas no poeta Camilo Pessanha.
O Festival Literário de Macau – Rota das Letras foi fundado em 2012, pelo jornal local Ponto Final, e está sediado na Região Administrativa Especial de Macau (RAEM). O Festival começou como o primeiro e maior encontro de literatos da China e dos Países de Língua Portuguesa. Nos últimos anos, o Festival ganhou notoriedade, tornando-se num evento internacional que acolhe escritores, editores, tradutores, jornalistas, músicos, cineastas e artistas plásticos de diversas geografias e nacionalidades. A edição de 2016 do Festival Literário de Macau reuniu autores de 12 nacionalidades, incluindo o escritor norte-americano Adam Johnson, que ganhou o Pulitzer pelo seu romance de 2012 The Orphan Master’s Son.
Em 2017 o Festival reúne acima de 60 convidados provenientes de mais de 20 regiões e países, entre eles dois finalistas do Man Booker Prize 2016.
O Festival Literário de Macau – Rota das Letras conta com o apoio do Governo da RAEM e da Fundação Macau, bem como de várias entidades privadas, incluindo o Patrocinador Platina do evento: a SJM – Sociedade de Jogos de Macau. Várias empresas privadas, associações locais, escolas e universidades apoiam igualmente a Rota das Letras. As Missões Diplomáticas de alguns dos países representados por escritores presentes no Festival também prestaram o seu apoio à Rota das Letras.

Também poderá gostar


Sem comentários

ARTIGOS POPULARES