folio 2017

Escritores brasileiros Raduan Nassar e Milton Hatoum no Folio

Óbidos, 14 jun (Lusa) – O escritor brasileiro Raduan Nassar, vencedor do Prémio Camões 2016, vai estar no Festival Literário de Óbidos, em outubro, naquela que será uma das suas raras aparições públicas, desde que se afastou da escrita, em 1984.

O anúncio foi feito pela Penguin Random House Grupo Editorial, que publicou recentemente, em Portugal, através da chancela Companhia das Letras, a obra completa do autor – “Lavoura Arcaica”, “Menina a Caminho” e “Um Copo de Cólera”.

“Raduan Nassar é um dos maiores nomes da língua portuguesa contemporânea, tendo já conquistado o Prémio Camões, no ano passado, entre muitos outros. Afastado da escrita desde 1984, são raros os momentos em que o escritor participa em eventos sociais, sendo, por isso, uma das presenças mais aguardadas desta edição do Folio”, afirma o grupo editorial.

Com 81 anos, o escritor brasileiro viveu os últimos 30 na sua fazenda de lagoa do Sino, no Estado de São Paulo, dedicado à agricultura e à criação de coelhos, tendo surgido em público recentemente, apenas para receber o Prémio Camões de 2016, no Museu Lasar Segall, em São Paulo, altura que aproveitou para criticar o Governo do Presidente brasileiro, Michel Temer.

Milton Hatoum é outro nome brasileiro a entrar nesta lista de convidados do Folio, e o seu conhecido romance, “Dois Irmãos”, será relançado pela Companhia das Letras em setembro.

Este título conquistou o prémio Jabutti, o mais importante galardão literário atribuído no Brasil, também já entregue a Raduan Nassar, em 1998, na categoria contos e crónicas, por “Menina a Caminho”.

Finalmente, e a propósito do centenário da Revolução Russa, o escritor húngaro Victor Sebestyen é outro dos nomes presentes em Óbidos.

Por altura da vinda do autor a Portugal, a Objetiva, outra chancela da Penguin Random House, vai editar a biografia “Lenine, o Ditador”, em cuja introdução o autor descreve o líder russo como “o padrinho do que os comentadores, um século depois do seu tempo, chamam de política pós-verdade”.

A terceira edição do Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos decorre de 19 a 29 de outubro, sob o tema “Revoluções Revoltas e Rebeldias”.

Aquela que é considerada pela organização, a Câmara de Óbidos e a Óbidos Vila Literária, a edição “mais internacional de sempre” do Folio – Festival Literário Internacional de Óbidos, contará, além dos autores portugueses, com escritores de países como o Canadá, Croácia, Brasil, França, Hungria, Colômbia e Espanha.

No âmbito de uma parceria com o Festival Littéraire International de Montréal – Metropolis Bleu, do Canadá, participarão Anaïs Barbeau-Lavalette, Joseph Boyde, Rosemary Sullivan e Patrice Lessard são os nomes confirmados.

A Sociedade de Escritores Croatas levará ao Folio os escritores Sibila Petlevski e Ivana Bodrozic.

De França participarão Laurent Binet e Maylis de Kerangal, Jerónimo Pizarro e Plínio Apuleyo Mendoza (da Colômbia) e Fernando Aramburu, Dolores Redondo e J. A. González Sainz e César Antonio Molina (de Espanha).

Entre os autores portugueses destaca-se a presença de Manuel Alegre, vencedor do Prémio Camões 2017, assim como Mário de Carvalho, Dulce Maria Cardoso, Carlos Querido, Mário Cláudio, Henrique Monteiro, Anabela Mota Ribeiro, que foi curadora da Folia nas anteriores edições. Pedro Norton e José Milhazes são outros dos autores confirmados.

O Folio desenvolve-se em cinco capítulos – Autores, Folia, Educa, Ilustra e Folio Mais – juntando em Óbidos, durante 11 dias, autores e artistas de 14 nacionalidades e oriundos dos cinco continentes.

AL (DYA) // MAG – Lusa/Fim

Também poderá gostar


Sem comentários

ARTIGOS POPULARES