CNC_Jovens Criadores_2017_AF

concurso para as BOLSAS JOVENS CRIADORES

O Centro Nacional de Cultura e o Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. promovem mais uma vez o concurso para as BOLSAS JOVENS CRIADORES

Encontram-se abertas as candidaturas para as áreas de Música e Literatura, entre 15 de março e 12 de abril.

Trata-se de uma iniciativa que tem como objetivo estimular o trabalho criativo dos/as jovens nas diversas áreas das Artes e das Letras, e dirige-se a jovens residentes em Portugal, de idade não superior a 30 anos, que tenham já apresentado publicamente um trabalho na área em que concorrem.

A seleção destes jovens, a cargo de júris independentes convidados pelo Centro Nacional de Cultura, nem sempre é fácil devido ao grande número de projetos de qualidade apresentados anualmente. A aposta nos candidatos selecionados tem sido gratificante pelo excelente trabalho que desenvolvem e pelo indubitável contributo para o panorama cultural português.

Foram até hoje distribuídas mais de 200 bolsas, permitindo a muitos jovens consolidar as suas carreiras artísticas, tendo-se muitos deles distinguido na criação cultural e artística nacional.

Mais informações: info@cnc.pt ou 213 466 722

Regulamento em anexo e disponível em www.cnc.ptCNC_Jovens Criadores_2017_AF

REGULAMENTO

1. O QUE SÃO

A atribuição de Bolsas Jovens Criadores tem por objetivo estimular o trabalho criativo dos/as jovens nas diversas áreas das Artes e das Letras. Esta iniciativa é apoiada pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude, cabendo ao Centro Nacional de Cultura (CNC) a gestão do processo de seleção e acompanhamento dos/as bolseiros/as.

2. PARA QUEM

As bolsas a atribuir destinam-se a jovens residentes em Portugal, de idade não superior a 30 anos, que tenham já apresentado publicamente um trabalho na área em que concorrem.

3. PROJETOS

Considerando que à juventude cabe um particular papel, no sentido de “actualizar” a tradição e a história, transpondo para o presente os seus ensinamentos e dando-lhes uma dimensão contemporânea, são encorajados os projetos que traduzam, de algum modo, a dupla dimensão “Tradição/Inovação” da Cultura Portuguesa.

Os projetos poderão ser de criação, investigação ou formação. A forma de apresentação é deixada ao critério dos/as candidatos/as que deverão, no entanto, apresentar uma exposição clara da proposta de trabalho, acompanhada de orçamento e outros elementos que possam ser úteis para a respetiva avaliação.

O incumprimento dos aspectos formais de apresentação dos projetos, definidos na secção CANDIDATURAS, será motivo de exclusão do concurso.

4. BOLSAS

Em 2017 serão atribuídas 4 bolsas, nas áreas de Música e Literatura.

As bolsas são no montante máximo de 3 000 €.

5. CANDIDATURAS

Os/as candidatos/as não poderão ter mais de 30 anos à data do encerramento do prazo de candidaturas, nem acumular bolsas de quaisquer outras instituições portuguesas em relação ao projeto apresentado. É condição de admissibilidade a concurso a anterior apresentação pública de, pelo menos, uma obra na área da candidatura.

A seleção de candidatos/as far-se-á em duas fases:

1ª FASE – Envio de candidatura, em mão ou por correio, em cinco exemplares, acompanhada de fotocópia do B.I. do/a autor/a. O candidato deverá identificar um dos exemplares como ORIGINAL e os restantes como CÓPIAS.

Da candidatura deve constar:

► Carta de motivação

► Pequena sinopse do projeto

► Projeto a desenvolver

Curriculum vitae

► Orçamento

► Cartas de recomendação, diplomas, certificados de participação, etc

► Nas candidaturas da área de Música é obrigatória a entrega de uma prova áudio ou vídeo de um trabalho anterior

2ª FASE – Entrevista dos/as finalistas pela Comissão Geral.

Os projetos não selecionados deverão ser levantados até 30 de setembro de 2016, responsabilizando-se o CNC pela devolução, até essa data, de UM dos exemplares apresentado no ato de candidatura (o que for designado como ORIGINAL)

6. JÚRI

O júri será constituído pelas seguintes Comissões:

● Uma Comissão Especializada para cada uma das duas áreas, constituída por três elementos de reconhecida projeção na área contemplada, nomeadamente professores universitários e críticos, e por um representante do CNC (com voto de qualidade em caso de empate). Cabe à Comissão de cada área selecionar, com base no curriculum e no projeto, até três candidatos/as para serem presentes à Comissão Geral. Cada uma das Comissões Especializadas terá um/a representante junto da Comissão Geral (sem direito a voto) que será também responsável pelo acompanhamento dos relatórios dos/as bolseiros/as.

● Uma Comissão Geral constituída por representantes de órgãos de comunicação, um representante do Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. e um representante do CNC. Caberá a esta Comissão a escolha dos/as bolseiros/as de entre os/as finalistas propostos pelas Comissões Especializadas, com base nos projetos apresentados e na entrevista efetuada aos/às candidatos/as, que só em casos excecionais e devidamente justificados poderá ser dispensada. Da decisão Comissão Geral, que deverá ser fundamentada e constar da ata assinada por todos os seus membros, não haverá lugar a reclamação ou recurso. Todos os casos omissos neste regulamento serão apreciados e decididos pelo Júri.

7. ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS

Os/as bolseiros/as selecionados deverão apresentar ao CNC, na data estipulada na rubrica CALENDÁRIO, o relatório de desenvolvimento do projecto, acompanhado de documentação comprovativa (quando aplicável).

O CNC poderá, quando entender justificado, apoiar a apresentação pública de trabalhos dos/as bolseiros/as. Os/as bolseiros/as, por seu lado, poderão colaborar com o CNC e o Instituto Português do Desporto e Juventude em trabalhos de interesse comum.

Os/as bolseiros/as comprometem-se a entregar ao CNC um exemplar dos trabalhos finais, quando existirem. Qualquer alteração aos prazos estabelecidos para entrega dos relatórios deve ser autorizada pelo CNC.

Se o CNC não receber da entidade patrocinadora as verbas previstas até ao início da fase de seleção, reserva-se o direito de suspender o programa mediante aviso imediato aos/às bolseiros/as.

8. CALENDÁRIO

Para a execução deste Programa prevê-se o seguinte calendário:

● envio de candidaturas – entre 15 de março e 12 de abril (data do correio)

● anúncio público dos bolseiros selecionados – 15 de maio

● pagamento da bolsa:

1ª prestação – 30 de maio / 2ª prestação – 30 de junho

● entrega dos relatórios dos bolseiros ao CNC:

1º relatório – até 15 de junho / relatório final – até 15 de julho

Informações e Candidaturas:

CENTRO NACIONAL DE CULTURA

Rua António Maria Cardoso, 68

1249-101 LISBOA

Tel: 213 466 722

Email (apenas para informações): alexandra.prista@cnc.pt

Também poderá gostar


Sem comentários