encontro internacional

LÍNGUA PORTUGUESA E CULTURAS LUSÓFONAS NUM UNIVERSO GLOBALIZADO

Sob o Alto Patrocínio de

Sua Excelência o Presidente da República e de Sua Excelência o Presidente da Assembleia da Republica

Encontro Internacional

LÍNGUA PORTUGUESA E CULTURAS LUSÓFONAS NUM UNIVERSO GLOBALIZADO

– Fundação Gulbenkian –

Lisboa, 25/26 de Outubro de 2010

Um século depois da proclamação da República Portuguesa e mais de meio milénio após o início da expansão de Portugal no Mundo, que faria irradiar a língua e a cultura portuguesas pelos vários continentes, é oportuno analisar o seu lugar e a sua presença num mundo novo, onde a globalização representa simultaneamente um trunfo e um desafio. Um trunfo, porque, em princípio, qualquer cultura e língua se pode expressar em todo o mundo. Um desafio, porque cada cultura é chamada a capitalizar os meios proporcionados pela globalização.

 

O mundo lusófono tem potencialidades culturais evidentes: a força dos seus milhões de falantes; o estatuto oficial da língua portuguesa em oito Estados e uma Região (Macau), repartidos por quatro continentes; a pervivência da língua nos litorais das sete partidas do mundo; as sucessivas diásporas. A sua literatura, a sua criação audiovisual (cinema, televisão e multimédia), as suas músicas e o seu imenso património cultural e artístico, tanto material como imaterial, colocam a língua portuguesa no plano das culturas planetárias. Além disso, o poderio económico e político do Brasil, o relevante papel político de Portugal, e o potencial de Angola, Moçambique e Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste associados a uma demografia crescente, reafirmam a presença e a progressão do português no mundo, sendo actores relevantes na promoção da língua portuguesa.

 

Contudo, a lusofonia não aproveita totalmente estas riquezas. O Português continua a não ser língua oficial nos organismos das Nações Unidas. E mesmo nas organizações onde tem esse estatuto, não ocupa o lugar que lhe é devido. Está pouco presente na União Europeia e na União Africana, bem como na documentação e nos sites da Internet de numerosas organizações internacionais.

 

Apesar de haver cerca de 70 milhões de internautas lusófonos (a sexta população mais vasta a nível mundial), a língua portuguesa tem uma das taxas mais fracas em matéria de produção de conteúdos.

 

A Língua portuguesa foi relegada para segundo plano nas bases científicas mundiais e a sua representação nas grandes instituições de governação internacional (normas, protocolos, fóruns, etc.) é rara.

 

Não obstante o sucesso à escala mundial do universo lusófono nos domínios do audiovisual, da música, das artes em geral, há muitas outras manifestações artísticas que dispõem de poucos circuitos de distribuição e de divulgação, e cujo património a nível mundial não é suficientemente conhecido. O mesmo se passa com a ausência de redes audiovisuais instaladas à escala global.

 

O ciberespaço, as tecnologias da comunicação e informação, as alianças com espaços linguísticos afins, as sinergias e as mestiçagens existentes no mundo lusófono e nas suas diásporas são meios partilhados que os países lusófonos podem pôr ao serviço da língua portuguesa e das suas culturas.


O
rganizar um encontro internacional que debata os desafios que se colocam à língua portuguesa e às culturas lusófonas na actualidade

No quadro das celebrações do centenário da proclamação da República Portuguesa, a União Latina, com o apoio das autoridades governamentais de Portugal e a Fundação Gulbenkian, organiza um colóquio acerca dos trunfos e desafios da lusofonia

Este colóquio será um fórum de reflexão e de propostas concretas, e abordará os temas que permitam salientar os valores da lusofonia, identificando os pontos fracos a superar, e metas a alcançar. Contará com personalidades e instituições nacionais e internacionais, decisores políticos e económicos, universitários, editores, criadores e profissionais da comunicação social.

Temas a debater :

  • Presença da língua portuguesa nas Organizações Internacionais
  • Ciberespaço lusófono: investir na Internet e nas tecnologias de informação e comunicação
  • Peso e valor económico da língua portuguesa
  • Diáspora e imigração

PLANEAMENTO E ORGANIZAÇÃO

Comissário
  • José Carlos Vasconcelos – (Director do “JL – Jornal de Letras, Artes e Ideias
Conselho Científico
  • Arnaldo Espírito Santo – Director do Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras de Lisboa
  • Cristina Pimentel – Faculdade de Letras de Lisboa
  • Eduardo Lourenço – Administrador da Fundação Calouste Gulbenkian
  • Ivo Castro – Faculdade de Letras de Lisboa
  • José Esteves Pereira – Universidade Nova – Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
  • Luís Filipe Barreto – Director do Centro Científico e Cultural de Macau
  • Luís Reto – Reitor do ISCTE
  • Paula Morão – Faculdade de Letras de Lisboa

Programa

09H00— 09H30 Recepção dos participantes e entrega de documentação
09H30 — 10H00 Sessão de Abertura

Dr. Jaime Gama – Presidente da Assembleia da República
Dr. António Braga – Secretário de Estado das Comunidades Portuguesas
Dr. José Carlos Vasconcelos – Director do “Jornal de Letras”
Emb. José Luis Dicenta – Secretário-Geral da União Latina
Dr. Emílio Rui Vilar – Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian

10H00 — 10H40 Conferência: Prof. Doutor Manuel Maria Carrilho – Ex-Ministro da Cultura e Ex- Embaixador de Portugal na UNESCO
10H40 — 11H00 Pausa
11H00 — 12H30 Tema: A língua portuguesa no mundo

Moderador: Prof. Doutor Ivo Castro – Director da Área de Ciências da Linguagem da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa

Prof. Dr. Francisco Pinto Balsemão – Presidente do grupo IMPRESA
Drª Ana Paula Laborinho – Presidente do Instituto Camões
Prof. Dr. Adriano Moreira – Presidente da Academia das Ciências
Drª Graça Mira Gomes – Ministério dos Negócios Estrangeiros
Prof. Dr. Carlos Lopes – Instituto UNITAR – Nações Unidas

12H30 — 13H00 Debate
13H00 — 14H30 Pausa
14H30 — 16H30 Tema: Diáspora e imigração

Moderador: Prof. Doutor José Esteves Pereira – Vice-Reitor da Universidade Nova de Lisboa/FCSH

Ensaísta Eduardo Lourenço – Administrador da Fundação Calouste Gulbenkian
Prof. Dr. Onésimo Teotónio de Almeida – Universidade de BROWN, EUA
Emb. Francisco Seixas da Costa – Embaixador de Portugal em França
Prof. Doutor Helder Macedo – Universidade de Londres
Doutor Corsino Tolentino – Director Interino do Instituto da África Ocidental Cabo Verde

16H30 — 17H00 Debate
17H00 — 17H30 Sessão solene de entrega do XVIII edição do Prémio de Tradução Cientifica e Técnica União Latina – Fundação para a Ciência e Tecnologia. O Prémio será entregue pelo Presidente da FCT, Prof. Doutor João Sentieiro .

26-10-2010

09H00-10H30 Tema: Valor económico da língua portuguesa

Moderador: Prof. Doutor Luis Filipe Barreto – Director Centro Científico e Cultural de Macau

Prof.Doutor Luis Reto – Reitor do ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL)
António Pedro Vasconcellos – Cineasta, realizador e escritor
David Ferreira – Editor
Dr. Renato Borges de Sousa – Director do CIAL – Centro de Línguas

10H30–11H00 Debate
11H00–11H15 Pausa
11H15-12H30 Tema: Valor económico da língua portuguesa (cont.)

Moderador: Profª Doutora Paula Morão – Universidade de Lisboa – Faculdade de Letras

Dr. Pedro Norton – Vice-Presidente da SOJORNAL
Prof. Doutor Estêvão de Moura – Presidente da IMPRENSA NACIONAL CASA DA MOEDA
Eng. Vasco Teixeira – Presidente da PORTO EDITORA
Dr. Paulo Teixeira Pinto – Presidente da APEL

12H30–13H00 Debate
13H00–14H30 Pausa
14H30-16H30 Tema: Ciberespaço lusófono: como forma de difusão e de divulgação da língua – Internet e novas tecnologias

Moderador: Prof. Doutor Arnaldo Espírito Santo – Universidade de LisboaFaculdade de Letras

Prof. Doutor António Câmara – Director da YDREAMS Portugal
Prof. Doutor Carlos Correia – Universidade Nova de Lisboa / FCSH/CITI
Dr. Afonso Camões – Presidente da Agência de Noticias LUSA
Prof. Dr. Gustavo Cardoso – Director da OBERCOM – Observatório da Comunicação

16H30-17H00 Debate
17H00-17H40 Conferência: Emb. Alberto Costa e Silva – Academia Brasileira de Letras – Brasil
17H40-18H00 Pausa
18H00 Sessão de Encerramento

Drª Isabel Alçada – Ministra da Educação
Emb. José Luis Dicenta – Secretário-Geral da União Latina
Dr. Domingos Simões Pereira – Secretário Executivo da CPLP
Prof. Doutor João Sentieiro – Presidente da FCT

 

Também poderá gostar


Sem comentários